Meio Ambiente PEDE SOCORRO! Projetos Habitacionais Sustentáveis em quantidade razoável ninguém vê! só Praças..

Nenhum ambientalista se pronunciou quando , no início do Governo Tucano em São Bernardo foi anunciada a ampliação das Balsas. Pesquisei e não encontrei qualquer declaração do Sr Virgílio Alcides de Farias (que é um grande defensor da Billings e o respeito muito) Nelson Pedroso (que participa do Grupo de Trabalho do Meio Ambiente, da ONG AGDS Associação Global de Desenvolvimento Sustentado) e Inácia Sousa (ambientalista , ex-Porta-Voz da Rede Sustentabilidade SBC e candidata à Vereança no ano de 2016. Atualmente trabalha sob comissão na FUABC). É importante citar também o atual  Secretário do Meio Ambiente JOSÉ CARLOS GOBBIS PAGLIUCA que para mim ainda é um mistério. Alguém conhece?

…, ou seja, aumentaram o fluxo de pessoas no Pós-Balsa e consequentemente a degradação do meio ambiente, poluição na Represa e nada foi feito. Os Políticos como o prezado Vice Prefeito comemoraram a conquista. 

Por onde anda o digníssimo Secretário da Habitação João Abukater Neto que não apresenta um projeto Habitacional para que mais pessoas não instalem-se em áreas de mananciais? que não instala unidades individuais ou coletivas de tratamento de esgoto para minimizar os impactos das residências que despejam esgoto na Represa?

E outro detalhe: SABEM QUANTO CUSTAM ESSAS BALSAS GERENCIADAS PELA EMAE AO ESTADO DE SÃO PAULO E AO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO? = MUITOS MILHÕES!!!

Anúncio na página do Vice-Prefeito Marcelo Lima também Secretário de Serviços Urbanos

” 28/12/2017 Amigos, o prefeito Orlando Morando, juntamente com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), assinaram a autorização para ampliação da capacidade da balsa João Basso, que dá acesso ao bairro Tatetos, pela Represa Billings.

A nova plataforma terá o dobro da capacidade atual (18 veículos e 200 passageiros) para 400 passageiros e 40 veículos, a partir de 1º de julho de 2018.
Parabéns ao nosso prefeito por mais esta conquista para a nossa cidade.
 
 
 
 
 
 
Observações: Sou a favor da construção de mais de uma ponte no Pós-Balsa e que seja realizado Estudo amplo e responsável para implantação de um Polo Industrial planejado naquela Região do Riacho Grande considerando todos os requisitos de impactos ambientais e de proteção e conservação.

 

Gostaria também de deixar bem claro que não sou contra a população que infelizmente tem que enfrentar essa situação de não ter uma moradia digna que não impacte o meio ambiente por que a Gestão Pública não realiza os Projetos Habitacionais Sustentáveis que poderiam realizar.

O “modus operandi” é: Deixar invadir e posteriormente em período eleitoral fornecem termos de posse ou “pseuso-escrituras” que na realidade se o Munícipe tentar vender o imóvel descobrirá que será necessário arcar com os custos altos. Ou seja, nada foi “de graça” e os políticos não são bonzinhos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s