O gestor e o povo!

*por Sonia Bueno Mansano*

Um voto é como um rifle: sua utilidade depende do caráter de quem usa”, THEODORE ROOSEVELT.

Nunca ouvi uma definição tão perfeita como essa. Realmente, o alcaide se julga acima de tudo e de todos. Acostumado, talvez, a gritar com qualquer subalterno, acreditou que poderia “brincar” de Prefeito. Estar a frente de uma administração pública, requer como base a maturidade. Coisa que ele não demonstra há muito tempo.

Primeiro mandamento: honestidade. Para que tenha uma gestão perfeita, tem que coincidir com as características da sua vida pessoal. Se bem administrada, com certeza terá condições de realizar uma boa gestão: mas se não saiu-se bem na sua gestão pessoal, fica difícil acreditar que será eficaz para tratar de questões do interesse coletivo.

Segundo mandamento: deve ser aquele que busca auxílio nas pessoas do bem que, por óbvio ele escolhe e nomeia. Se for mal assessorado, com secretários desonestos ou mal intencionados, ou ainda sem uma qualificação para cada área, a gestão estará fadada ao fracasso.

Terceiro mandamento: democracia. Sim para ser um bom prefeito, urge que deva ouvir quem lhe cerca (secretários, lideranças da comunidade, segmentos sociais, etc.) e, após essa consulta, optar por decisões legais, éticas e técnicas.

Quarto mandamento: MUNÍCIPE também é gente. É obrigatório escutar a população: não é como ele quer e sim, como o povo quer e precisa. OUVIR, ESSA É A QUESTÃO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: