A Novela PSL: Cada semana é um Flash..já encheu o saco!

POLÍTICA

Eduardo Bolsonaro retorna à liderança do PSL

Filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo substitui Joice Hasselmann, que permaneceu menos de uma semana na função. Crise no PSL divide grupos de Bolsonaro e Luciano Bivar.

Por Fernanda Vivas, TV Globo — Brasília

16/12/2019 21h40 


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro — Foto: Gil Cohen-Magen/AFP
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro — Foto: Gil Cohen-Magen/AFP

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, retornou à função de líder do PSL na Câmara dos Deputados.

Com a decisão de parte da bancada, que passou a constar nesta segunda-feira (16) dos registros da Câmara, Eduardo substitui na função a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), que ocupou o posto menos de uma semana.

O cargo de líder é estratégico porque cabe ao parlamentar, entre outros pontos: escolher os integrantes de comissões; discursar em plenário para orientar os votos da bancada; articular junto aos demais integrantes as votações de interesse do partido.

A disputa pela liderança do PSL na Câmara é resultado da crise que atinge o partido desde outubro, quando Bolsonaro disse a um apoiador para “esquecer” a legenda. Em novembro, o presidente deixou o partido e anunciou a criação da Aliança pelo Brasil.

Desde então, a legenda se dividiu entre o grupo que apoia o presidente da República e a ala que apoia o presidente do PSL, Luciano Bivar.

Cristiana Lôbo analisa crise no PSL: ‘É um duelo de profissionais’

‘Guerra de listas’

Com o agravamento da crise no PSL, foi iniciada em outubro a chamada “guerra de listas” pela liderança. Isso porque o deputado é escolhido líder mediante a apresentação de uma lista assinada pela maioria dos parlamentares do partido.

Nos últimos meses, já ocuparam o cargo os deputados Delegado Waldir, Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann.

Geralmente, o líder partidário permanece na função por um ano, e a bancada se reúne para decidir se o mantém no posto ou elege outro deputado.

Na semana passada, a Justiça do Distrito Federal suspendeu a punição do PSL aos deputados que apoiam o presidente Jair Bolsonaro.

Com isso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tornou sem efeito a decisão que havia suspendido os deputados aliados de Bolsonaro das funções partidárias, como a liderança.

CRISE NO PSL


Fonte: G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: