Politicagem Habitacional: Não constroem, deixam invadir e em época eleitoral entregam algumas unidades! Até quando permitiremos?

Governo de SP entrega 420 moradias em São Bernardo


Observação 1 de Ricardo Garcia : O título da matéria publicada no Portal do Governo deveria ser diferente:

“O trabalhador pagador de impostos através dos representantes temporários que estão no Governo de SP entrega 420 moradias em São Bernardo.


Moradores de São Bernardo do Campo receberam 420 moradias no domingo (8), resultado da parceria entre a Secretaria de Estado da Habitação, com o Governo Federal e Prefeitura.

As unidades ficam no Residencial Novo Jardim Regina e contaram com investimento de R$ 41 milhões, dos quais R$ 9,1 milhões aportados pelo Governo do Estado, via agência Casa Paulista, e outros R$ 31,9 milhões pelo Governo Federal.

“Famílias beneficiadas vão passar o Natal na sua casa própria”, disse o secretário estadual da Habitação, Flavio Amary.

As unidades comportam dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, além de área de serviço, distribuídas em área útil de 55,72 metros quadrados. Além de piso cerâmico em todos os cômodos, azulejos no banheiro e cozinha, medidores de água individualizados e acessibilidade.

O empreendimento tem infraestrutura completa: pavimentação, espaço para estacionamento, quadra poliesportiva, centro comunitário, playground, paisagismo, área de lazer, portaria.

“Estou muito feliz. Vida nova. Casa nova. E um futuro promissor se Deus quiser”, comemorou Carla Afonso, 34 anos, mãe de cinco filhos.

As famílias beneficiadas têm renda mensal de até R$ 1.800 e moravam em assentamentos precários, no entorno dos córregos Saracantan e Colina ou foram removidas de áreas de risco e recebem auxílio aluguel do programa Renda Abrigo.

Elas terão prazo de até 120 meses para quitar o financiamento habitacional. Conforme a renda mensal, as prestações serão entre R$ 80 e R$ 270.


Em março de 2016, já haviam sido entregues 560 unidades habitacionais do Residencial Ponto Alto para famílias oriundas de área de risco do complexo de assentamentos precários Silvina Audi.


Observação 2 de Ricardo Garcia : Compreenderam? Não constroem preventivamente, permitem que as pessoas se humilhem e tenham que invadir áreas de risco colocando suas famílias em risco para depois posarem de bonzinhos e de competentes entregando em ano véspera de eleição a quantidade de moradias suficiente para comprar a consciência das famílias e garantir bons votos em 2020.

Até quando permitiremos isso?


Na cidade e na região

Em São Bernardo do Campo, já foram entregues 5.670 unidades habitacionais, além das entregues no domingo (8). Outras 683 estão em obras.

O programa de regularização fundiária Cidade Legal, da Secretaria, responsável pela entrega de títulos de propriedade em bairros de interesse social até então irregulares, tem 279 núcleos inscritos na cidade, com 85.544 imóveis pleiteando regularização.


Observação 3 de Ricardo Garcia: Percebam o nível de irresponsabilidade dos nossos Governantes. “85.544 imóveis pleiteando regularização”.

Em São Bernardo nestes 3 anos de mandato do Prefeito Orlando Morando não saímos dos noticiários negativos devido a escândalos de corrupção e erros.

O próprio Prefeito foi indiciado e a Polícia Federal solicitou o afastamento dele do cargo por desvios de recursos de merenda escolar e de hospitais!! E TEM GENTE QUE TEM CORAGEM DE APOIAR A REELEIÇÃO DE UM SER DESSES? COLOQUEM A MÃO NA CONSCIÊNCIA E NAO SOMENTE NO BOL$O!!
(..em Santo André ocorrem muitas coisas semelhantes a São Bernardo afinal o partido político que governa é o mesmo)


Na região metropolitana de São Paulo, foram 187.276 unidades entregues e estão em obras mais 19.635 moradias. Essas unidades em construção na região metropolitana de São Paulo representam R$ 595 milhões em investimentos da Secretaria de Estado da Habitação, via CDHU e Agência Casa Paulista.

Fonte: Portal Governo Estado SP


Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: