Funcionários da Educação de Santo André são demitidos.

A prefeitura de Santo André suspendeu contrato com a empresa terceirizada que trabalhava na área de Educação e com isso houve demissão em massa dos trabalhadores. A Asservo Multisserviços, contratada para os serviços de zeladoria de escolas, reuniu nesta quinta-feira (09/04) os funcionários para informar que foram dispensados do trabalho.

Em nota, a prefeitura confirma a suspensão do contrato e justifica a decisão na necessidade de destinar recursos para a contenção da pandemia da Covid-19: “Considerando as orientações do Ministério da Saúde, Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura de Santo André, para contenção dos avanços da pandemia de Covid-19, as aulas na rede municipal de ensino estão totalmente suspensas desde o dia 23 de março. A empresa Asservo, responsável pela limpeza das unidades escolares, foi notificada da necessidade de suspensão parcial do seu contrato com a Secretaria de Educação, até que a situação decorrente da pandemia se normalize. A decisão está amparada no Decreto Municipal nº 17.343, de 3 de abril de 2020, que dispõe sobre a suspensão temporária dos contratos administrativos firmados com o município de Santo André. Esclarecemos que todas as atitudes da empresa são de sua inteira responsabilidade. A Secretaria de Educação almeja pelo breve restabelecimento da rotina da comunidade escolar e demais equipamentos da educação, bem como de toda a sociedade, com segurança e saúde”, encerra a nota.

A empresa foi procurada pela reportagem, mas não se manifestou. Segundo os trabalhadores são aproximadamente 500 demissões. Uma auxiliar de limpeza, que pediu para não ter o nome revelado, foi uma das demitidas da Asservo Multisserviços nesta quinta-feira (09/04). Com seu salário ela ajudava a manter metade das despesas de casa, que agora ficarão por conta do salário do marido.

A funcionária da Asservo trabalhava em uma creche no Jardim do Mirante. “Eu trabalhava na limpeza e fomos dispensados hoje”, disse a trabalhadora que agora está preocupada em como manter as contas. “Tenho uma filha e o marido está em casa, por enquanto não avisaram nada, está recebendo. Vai ser um pouco (difícil), mas graças a Deus tem meu marido, mas para ele sozinho é complicado”, comenta.

Para os funcionários, a Asservo teria dito que as dispensas foram por causa da crise na saúde pela Covid-19. “Falou que o Estado pediu para a Prefeitura dispensar os serviços de terceirizados que não tivessem necessidade”, relatou a auxiliar.

Informações do Repórter Diário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: