SBC: Reeleger ou Prender?

O coordenador de campanha do tucano João Doria ao governo de São Paulo, Orlando Morando, que é também prefeito de São Bernardo do Campo pelo PSDB, é citado junto com seu irmão, Deiner Antônio Morando, no inquérito policial 134/2018, que apura receptação e venda de carga roubada em São Paulo.

Consta no boletim de ocorrência 165/2018, da delegacia seccional Norte, no bairro da Casa Verde, lavrado pelo delegado Carlos Alberto da Cunha em 5 de setembro.

Na síntese do documento, Cunha expõe que “policiais civis da equipe BS 11 comunicaram que uma carga de papeis sulfite A4 havia sido desviada e distribuída a diversas lojas da empresa Mercadão Atacadista”.

A Mercadão Atacadista, em seus cadastros, não consta no histórico da empresa vítima. Foram levantados os endereços “onde tais mercadorias estariam sendo comercializadas, locais estes visitados, bem como localizados e apreendidos papeis da marca ALLMAX, apreendidos e devolvidos à vítima”.

Ainda de acordo com o BO, o empresário Eduardo Munhoz, proprietário da Mercadão Atacadista, compareceu ao distrito informando que adquiriu a mercadoria da empresa MD Supermercado, cujo proprietário é Deiner Orlando Morando, irmão e sócio do prefeito de São Bernardo.

Leia o que diz o documento sobre a justificativa de Eduardo Munhoz, proprietário da Mercadão Atacadista:

“Seu amigo Rodrigo Faias, proprietário do Supermercado Public, o procurou informando que tinha conhecimento de uma carga da papel sulfite, questionando se tinha interesse na compra; informou ainda que o vendedor seria Orlando Morando, pessoa que já havia vendido outras cargas para Rodrigo e que já existia uma boa relação comercial entre ambos”.

O comprador prossegue informando que sentiu confiança “quando soube que Orlando Morando seria prefeito de São Bernardo do Campo e que, após o acerto do preço, passou a tratar com Deiner Morando”, irmão do coordenador de campanha de Doria, pessoa que, ainda segundo o proprietário da Mercadão Atacadista, “realizou toda a negociação”.

No interrogatório contou ainda que após receber os fiscais em seu estabelecimento entrou em contato com Morando “solicitando a nota de compra da mercadoria”.

Recebeu o documento mas acabou surpreendido por um outro fato: constatou que a empresa que “vendeu” o produto para os Morando, a Nascimento e Menezes Comércio de Alimentos Ltda, “cancelou a nota fiscal de venda minutos após sua emissão. E que, mesmo tendo recebido a notificação do cancelamento pelo sistema eletrônico, a Supermercado Morando não repassou a informação”.

Pouco se sabe sobre Deiner Morando, mas sobre o irmão, Orlando, sabe-se que, além de histórico papagaio de pirata de figuras do PSDB, surgiu e cresceu na vida pública destilando ódio ao PT e fala dos horrores da corrupção como se fosse madre Teresa de Calcutá.

Leia íntegra da matéria: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/coordenador-de-campanha-de-doria-e-acusado-em-esquema-de-carga-roubada-por-jose-cassio/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: