A punição está longe de ser a Solução!

Por Erivaldo: “Estive presente em muitos momentos triste da vida policial militar Paulista. Vi momentos difíceis na vida de diversos policiais que foram torturados em face de uma falsa legalidade da lei.

Fui diversas vezes ao mausoléu do Araça, enterrar nossos heróis e em outras oportunidades à centenas de cemitérios espalhados por estes 645 municípios do nosso estado, enterrar nossos pares e nossos heróis e vi também muito choro de esposa, filhos país, mães, familiares e amigos e tudo isto marcou minha vida e me chocou muito. Mais está situação constrangedora que vi pelos meios sociais transmitida ao vivo à toda nação brasileira e transmitida para o mundo, me levou a refletir, que algo não corre corretamente na escolha e formação dos novos policiais, quando vejo veteranos serem constrangidos e desrespeitados por policiais da ativa, aí vi que está nova Polícia perdeu muito de seus valores e parece que o comando tenta reverter está difícil situação, trazendo de volta aos quartéis os veteranos criando grêmios e incentivando a participação dos veteranos nos defiles e nas comemorações das unidades.

Como faz o Batalhão Tobias de Aguiar à “Rota” e outras unidades que estão seguindo este mesmo exemplo, criando vagas especiais para os veteranos em seus estacionamento etc.

Mais isto ainda não é o bastante, pois criaram também mecanismo de desencentivos onde parece que o poder público com determinadas leis fomenta está desagregação e com isto perde o respeito da tropa que é primordial para esta integração. Que é aquele que você não é mais nada e não representa mais à polícia. Pois está no batalhão do chapéu e voltou a ser civil.

A Corporação e o governo deveria criar um modelo de integração e fazer através de palestras e cooperação o entendimento de que somos uma corporação e que sua força está na união de todos.

Esta situação desrespeitosa e constrangedora que aconteceu no centro da Cidade de São Paulo mostrou que algo está errado neste governo e nesta administração e quem vai pagar o preço é toda sociedade e nós devemos reverter está situação, para que está Polícia possa voltar a ter seu prestígio de volta e o respeito da sociedade. Se não todos pagarão o preço pela omissão.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: