Dia “D” para o ex-prefeito de Mauá

Câmara vota nesta terça-feita (10), as contas de Atila Jacomussi (SD).

Com a reprovação das contas do exercício 2017 pelo TCE – Tribunal de Contas dos Estado, o Legislativo de Mauá recebeu a recomendação para a reprovação, o que pode causar infortúnios políticos futuros no caso das contas de Atila sejam reprovadas. O ex-prefeito precisará de pelo menos 16 votos favoráveis dos 23 vereadores para derrubar a referência do TCE.

Atila foi deputado estadual de 2015 a 2016, quando renunciou ao cargo para exercer o mandato de prefeito em 2017.

Como mandatário no município do ABC Paulista, Atila construiu um histórico vexatório. Alvo de operação do MPF – Ministério Público Federal que investiga gestão de hospital de campanha em Mauá, o prefeito Átila Jacomussi também é investigado na Operação Prato Feito, que apura fraudes em processos licitatórios para aquisição de merenda e material escolar em diversas cidades paulistas. Também foi denunciado duas vezes pelo MPF, em junho de 2018 e janeiro de 2019, pelos crimes de lavagem de dinheiro e fraude de processo licitatório, corrupção (ativa ou passiva) e formação de organização criminosa. Inclui-se duas prisões em 2018 em desdobramentos da operação Prato Feito.

Pela Lei da Ficha Limpa, político condenado por órgão colegiado pode ser enquadrado na legislação e ficar inelegível por oito anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s