Extrema unção?

A Camara Municipal de Maua votará amanhã (10/08) as contas do ex prefeito Atila Jacomussi (atualmente no SD) no seu primeiro ano de mandato como alcaide.

Para a preocupação do político, o Tribunal de Contas do Estado deu parecer negativo para o período e agora Atila precisa de que a casa aprove suas contas com, pelo menos 16 votos (2/3 dos vereadores) para evitar o risco de ter sua carreira política extinta.

Isto porque, segundo a lei da Ficha Limpa, se uma pessoa for condenada por órgão colegiado, ela poderá ficar inelegivel por 8 anos e, num cenário político, ficar 8 anos afastado pode significar o fim de uma carreira. Ele se espelha no caso de uma ex deputada da cidade que foi afastada das urnas por ter sido penalizada pela mesma lei e, quando voltou a disputar eleição, teve um resultado frustrante.

Pelas regras, amanhã será lido o relatório do TCE e, em seguida, o ex prefeito terá 30 minutos para apresentar sua defesa. Imagina-se que nas próximas horas, adversários políticos fação peregrinações pelos corredores da casa a fim de eliminar um concorrente nas urnas em 2022.

O ex prefeito foi procurado pela nossa reportagem para dar o seu parecer, mas não houve retorno de sua assessoria.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s