Afinal, quem é o dono do poste? O cão, os políticos ou a Enel?.

O Deputado Estadual Thiago Auricchio ao ser ofuscado pelo ex Prefeiturável Fábio Palácio e pela Deputada Estadual Carla Morando, na assinatura da reforma das estações São Caetano e Utinga, resolveu também fazer sua parcela de porquice na cidade apesar do campeão em sujeira ser Gilberto Costa.

O Brasil é um País em que normalmente o poste mija no cachorro, disso todos sabemos, ainda que em alguns momentos aconteça de forma sutil.

Os cães fazem xixi no poste para marcar território eles gostam de marcar os lugares por onde passam e a melhor maneira de fazê-lo é deixando seu cheiro por meio da urina.

Aqui em São Caetano também temos nossos políticos de estimação que fazem questão de sujar a cidade com faixas espalhadas pelos postes, uma maneira primitiva de marcar território, e assim infringir a lei da cidade limpa.

“Não gosto! Isso não é bom!!. É uma poluição visual para a cidade. Não é bonito e não interessa a ninguém. O que nós queremos é que a cidade esteja limpa, organizada, nós ficamos caminhando por aqui e vendo esse horror. Minha filha já disse que não vota em candidato que suja a cidade”, diz dona Dalva moradora do bairro Nova Gerty.

A insatisfação de boa parte dos eleitores não está só nas ruas. Nas redes sociais, várias páginas foram criadas com o intuito de incentivar o eleitor a postar fotos de práticas que desaprovam. Uma delas é a página  “Diga não ao candidato sujão”, no Facebook. Na mesma rede social há também um evento virtual chamado “Nesse eu não voto!”, que coloca na “lista negra” candidatos que abusam de cartazes e faixas nas cidades e que enviam mensagens instantâneas para celulares sem autorização.

Apesar de demonstrarmos aos políticos que o cidadão de São Caetano não está gostando de ver sua cidade invadida por faixas, eles continuam desobedecendo à lei e a vontade da população Sulsancaetanence.

Há candidatos que abusam da propaganda e “emporcalham” a cidade. A tendência, segundo as páginas, é que esse tipo de campanha seja abolida. “Hoje se pode fazer campanha pela internet, você tem outras formas de fazer campanha que não aquelas que vão poluir o visual. O próprio candidato tem que ter esse senso de que, muitas vezes, esse tipo de campanha faz perder e não ganhar voto.

VAMOS COBRAR DELES UMA POSTURA DE RESPEITO COM NOSSA CIDADE.

Editor responsável pela matéria Vagner Stecker.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s