São Caetano segue sem planejamento, afirma Fábio Palácio.

O ex-prefeiturável Fabio Palacio (PSD), enquanto aguarda desfecho do imbróglio que envolve o resultado das eleições de 2020 em São Caetano, segue com articulações junto a lideranças políticas. 

José Auricchio Júnior (PSDB) venceu o pleito, mas foi condenado em duas instâncias com base na Lei da Ficha Limpa. Assim, a validação de seus votos está condicionada ao even­tual deferimento em ins­tâncias superiores. Até que haja decisão, que provavelmente sairá ainda esse mês, o Presidente da Câmara, Tite Campanella (Cidadania), está à frente da prefeitura. Palácio afirmou que a situação impacta negativamente na cidade, que está parada.

Isso está nas mãos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e vamos aguardar o que os ministros vão decidir. Estou preparado para novas eleições e o nosso grupo está cada vez mais forte. Da minha parte sempre vou defender e respeitar as leis e a democracia. Minha vida pública sempre foi pautada nesses princípios e sempre será. Confio na Justiça, na democracia e tenho certeza que em breve vamos ter a situação resolvida e a vontade do povo deve prevalecer.

O que ele fez com a cidade foi uma vergonha. Ele fraudou a vontade popular, enganou a população contando uma grande mentira. Agora estamos todos tendo de arcar com a irresponsabilidade dele, que é condenado em 2ª Instância por captação ilegal de recursos em sua campanha eleitoral de 2016 e sabia que isso ia acontecer, mas por interesse próprio e por ambição levou adiante algo que o resultado seria exatamente esse e a população não pode escolher seu prefeito.

A Cidade está impactada bastante e, infelizmente, de maneira negativa. Não temos um prefeito legítimo eleito e um Vereador está há oito meses respondendo interinamente pelo Governo. Na verdade, esse vereador foi indicado pelo Auricchio, que de certa forma contínua por trás da adminis­tração da cidade. Quem sofre as consequências de tudo isso é o povo de São Caetano. A cidade está há oito meses parada, sem planejar seu futuro.

Tite também foi alvo de várias denúncias de Nepotismo e contratos de Prestação de Serviços duvidosos e gastos desnecessários com revistas e adesivos em carros oficiais que talvez seriam o slogan para futura campanha eleitoral, o que é passível de ação de improbidade administrativa.

Editor responsável pela matéria Vagner Stecker

Um comentário

  1. O lamentável deste governo interino, é que ao invés de trabalhar exclusivamente para o melhoramento da cidade, tão somente favorece aqueles que colaboraram com suas campanhas ou para privilegiar alguns comerciantes “amigos” em detrimento de outros!

    Curtir

Deixe uma resposta para Amancio Cruz Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s